Se você quer transformação, a hora de arriscar é agora

A popularização das plataformas de streaming transformou a forma com que consumimos música. Esse movimento abriu espaço para novos artistas, ajudou na diminuição da pirataria e tornou o meio, de certa forma, ainda mais democrático. Mas, qual o real impacto disso na experiência de consumo?

Mais do que facilidade, estamos falando de como a tecnologia transforma a nossa relação com a cultura.

“Stretch and Bobbito: Radio That Changed Lives” mostra essa transformação de forma bastante clara. O documentário conta a história de um dos programas de rádio mais importantes para o movimento hip-hop nos anos 90: o The Stretch Armstrong and Bobbito Show. Comandado pelo DJ Stretch Armstrong e pelo locutor Bobbito Garcia, o programa, transmitido na rádio da Universidade Columbia, foi responsável por lançar rappers conhecidos mundialmente, como Fat Joe, Jay-Z, Common, The Notorious B.I.G, Eminem, Wu-Tang, Nas e até o grupo Fugees.

 

Com muita vontade e pouco equipamento, o carisma e a conexão da dupla superou expectativas. Uma comunidade de ouvintes e fãs surgiu. Os feedbacks vinham das ruas, das ligações por telefone e até das cartas enviadas por prisioneiros.

A graça estava em fazer o que nenhuma rádio fez até hoje: incentivar artistas pouco conhecidos por meio de participações e batalhas de rap. O freestyle, também chamado de “a arte do improviso”, predominava. Ou seja: sem a internet, só era possível eternizar essas composições através da gravação em fitas cassete.

Esse sucesso não poderia ser diferente, afinal, o hip-hop valoriza a experiência do ao vivo, seja através da música, da dança ou do graffiti. Stretch e Bobbito sabiam disso, mesmo que jovens e despretensiosos.

A essência do programa e o conteúdo dos artistas conquistou o público nova-iorquino e o interesse das grandes gravadoras. O impacto que The Stretch Armstrong and Bobbito Show deixou ultrapassa os 8 anos que estiveram no ar. Se hoje eu e você ouvimos Jay-Z nas plataformas digitais, é porque Stretch e Bobbito fizeram uma revolução.

POR QUE É DESCOMMODITY-SE?
O sucesso de Stretch e Bobbito se deu pela qualidade de comunicação. Que rádio, nos anos 90, tocaria rap até às 5 da manhã, sem comerciais? Era isso que o público queria: se identificar e se sentir parte do espetáculo. São diferenciais como esse que transformaram a imagem de The Stretch Armstrong and Bobbito Show. Eles não eram vistos como um produto, mas como uma comunidade.

O conteúdo na ponta da língua e entretenimento eram as ferramentas que fizeram a diferença nessa história. O que aprendemos com ela? Toda experiência causa alguma transformação.

O que você tem feito de diferente para mudar o mundo à sua volta?

Assista ao trailer do documentário aqui.

Isadora T. Salines

Assistente de redação

Mais sobre a SPR

TRABALHOS

CLIENTES

PALESTRAS

BLOG