Marcas são muito mais que apenas símbolos estampados em produtos; são um conjunto de experiências, culturas, valores e qualidades intangíveis capazes de gerar o afeto e o reconhecimento do público.

Em 2021, é comemorado o 25º aniversário de Pokémon, que pode soar como brincadeira de criança para alguns, mas é uma das principais marcas japonesas.

Há 25 anos, a origem dos Pokémons se deu nos videogames. Em 1996, era lançada para o videogame portátil Nintendo Game Boy a série de jogos que deu início à jornada dos monstrinhos no imaginário popular: Pokémon Red e Blue.

Capas do jogo pokemon Red e Blue

A ideia por trás dos jogos veio do gerente de projetos da desenvolvedora Game Freak, Satoshi Tajiri, que tinha um estranho hobby de colecionar insetos, o que serviu de inspiração para o conceito do game. Dessa forma, o jogo convidava os usuários a se aventurarem no mundo virtual de Pokémon, batalhando e capturando para sua coleção os famosos monstrinhos. Dessa estranha ideia, nasceu o que se tornaria uma das principais marcas do entretenimento mundial.

A Nintendo logo percebeu o potencial do jogo e, em 1997, os executivos foram ousados e criaram uma animação (anime) para televisão do jogo, com o objetivo de “propagandear” o game. Contradizendo a opinião de muitos de que adaptações de jogos para TV nunca dão certo, o desenho, que para muitos de nós foi a primeira interação com a marca, acabou sendo a grande estratégia que impulsionou a franquia para outros países e a tornou uma febre mundial.

Seguindo uma trajetória de lançamento de produtos e mídias consistente ao longo dos anos, Pokémon já conta com 8 gerações de jogos para as mais variadas plataformas (sem contar os spin-offs), uma série de televisão com 24 temporadas, 24 longas-metragens e uma infinidade de produtos licenciados. A marca está sempre se repensando e explorando novas mídias para engajar e se manter relevante com seu público ao longo dos anos.

 

Produtos licenciados de Pokemon

Seja qual for sua idade, provavelmente você já teve contato com Pokémon por meio de alguma dessas mídias ou, no mínimo, pelo seu conhecido app para celular, Pokémon GO, que foi uma febre em 2016.

O app permite que “treinadores Pokémon” capturem os monstros na vida real utilizando seu GPS e a câmera do seu smartphone. Especialistas sérios (o autor deste post) afirmam que a semana do lançamento de Pokémon GO foi o mais próximo da paz mundial que a sociedade já chegou. 

Foto evento Pokemon Go

Colocando em comparação o poder da marca Pokémon com a de outras grandes franquias, você sabia que ela é a franquia mais rentável do entretenimento de todos os tempos? Com um faturamento estimado de quase US$ 100 bilhões, a marca está na frente de Star Wars, Universo Marvel e Harry Potter.

 

franchise revenue chart

Por fim, precisamos conversar sobre o terceiro pilar que sustenta a franquia, o seu card game, modalidade que acompanha a marca desde os primórdios em 1997 e é uma de suas principais fontes de faturamento.

Card games são jogos de cartas colecionáveis nos quais os participantes criam (nesse caso, compram) baralhos de jogo personalizados para enfrentar seus amigos e participar de torneios.

Existem coisas que transcendem o seu valor prático e se tornam valiosas por meio de seu simbolismo; por exemplo, algumas pessoas colecionam obras de arte, outras colecionam carros antigos ou até vasos da dinastia Ming, e agora incrivelmente também existem pessoas que colecionam cartas Pokémon.

Uma carta em perfeito estado de Charizard, 1ª edição, versão holográfica e “shadowless” foi leiloada pelo incrível valor de R$ 1,5 milhão.

Foto de Carta rara de Charizard - Pokemon cardgame

 

Você deve estar se perguntando: como um pedaço de papel pode valer tanto? Graças ao poder de uma marca.

 

 

Matheus Sesterhenn

Planejamento

Mais sobre a SPR

TRABALHOS

CLIENTES

PRODUTOS

PALESTRAS

BLOG