Gênios criativos são conhecidos principalmente por sua capacidade de idealizar e executar ideias. Porém, todo esse potencial criativo tem um custo. Podemos citar gênios artísticos como Beethoven, Da Vinci, Van Gogh, Warhol e Dalí, que tinham esse status ao mesmo tempo que também eram conhecidos por serem polêmicos, excêntricos e pelo hábito de sonharem acordados

Todas essas características também descrevem a personalidade de Ye. Para citar algumas de suas ações mais exóticas, o músico já invadiu o palco de uma premiação do VMA (à maneira Will Smith), perseguiu o “atual da ex” e se candidatou à presidência dos Estados Unidos.

Se todo gênio é louco, então é provável que Ye seja um gênio.

Ele começou sua carreira como produtor musical criando melodias para grandes artistas, como Jay-Z e Alicia Keys, alcançando relevância e se tornando um dos principais nomes da indústria. Mas, como a criatividade não pode ser limitada, Ye resolveu sair da zona de conforto e iniciou uma carreira solo em que apresentava as próprias músicas.

Com 15 álbuns lançados e 24 Grammys conquistados, podemos garantir que, musicalmente, ele é um dos melhores do mundo, mas sua criatividade não se expressa apenas em suas músicas. Ele expande formatos e transforma cada lançamento de álbum em um espetáculo.

Para o single Runaway, o lançamento foi feito em conjunto com um curta-metragem dirigido por Ye que foi todo montado sob as trilhas do nosso sucesso.

Mas seu interesse por outros formatos vem desde o início da carreira. Em meados de 2004, num universo de um hip-hop fortemente atrelado à cultura urbana, enquanto todos usavam o tamanho extragrande, Ye vestia polos cor-de-rosa e calças jeans; sua motivação era a ideia de “se tornar o rapper mais bem-vestido”.

A moda sempre foi uma das suas formas favoritas de expressão criativa. Mesmo com uma carreira consolidada no universo da música, o rapper atuou como estagiário em grandes marcas para aprender como os grandes ícones dessa indústria criavam.

Desse conhecimento, surgiu sua própria linha de roupas, a Yeezy. O cara tem o prazer de acompanhar minuciosamente todos os detalhes do design e da produção e já teve a oportunidade de colaborar com grandes marcas, como Louis Vuitton, Nike e Adidas.

O apetite de Ye pelo conceitual não está apenas em sua linha de roupas. Para o lançamento de seu álbum Donda, de 2021, no show em que apresentou as novas músicas, o artista ateou fogo em si mesmo em uma arena lotada para dar o “tom” ao CD.

Para ele, tudo é uma expressão criativa.

Inclusive seu próprio nome.

Batizado de Kanye Omari West, ou apenas Kanye West, ele é um artista mundialmente conhecido – e você já deve ter se deparado com alguma de suas obras antes. Em 2021, conseguiu a autorização para mudar o nome para apenas “Ye”, alegando motivos espirituais (excêntricos e criativos).

Se quiser saber mais sobre o trabalho de Kanye (Ye), confira o documentário jeen-yuhs: A Kanye Trilogy (Netflix), que foi a inspiração para este artigo.

Se Kanye é louco, pouco importa. O que precisamos reconhecer é a sua capacidade de tirar suas ideias do papel.

Vamos colocar suas ideias em prática?

Matheus Sesterhenn

Planejamento

Mais sobre a SPR

TRABALHOS

CLIENTES

PRODUTOS

PALESTRAS

BLOG